Posts Tagged ‘cultura ambiental’

  • Yorimatã Okê Aruê!

    Date: 2020.03.27 | Category: CECMundoRural | Response: 4

    Nenhuma descrição de foto disponível.

    Bom dia querid@s alun@s! Tudo bem com com vcs?

    No dia 13-11-2019 assistimos ao documentário Yorimatã. Gostaria que vcs deixassem um comentário aqui no blog de aula. Quem ainda não assistiu pode assistir/rever em casa. Relembrando… duas mulheres em meio ao movimento hippie dos anos 70 se unem pelo sonho de liberdade. Luhli e Lucina vivem em seu cotidiano criativo de uma comunidade alternativa a experimentação musical radical e se tornam pioneiras no cenário independente brasileiro. Com cerca de 800 composições, do violão aos tambores artesanais que constroem e tocam, dizem não às gravadoras e mergulham na umbanda e na criação artística. Seu companheiro de um relacionamento em trisal, o fotógrafo Luiz Fernando Borges da Fonseca, registra tudo em filmes super 8mm que, unidos a registros de shows por artistas independentes; e as filmagens atuais, recriam seu universo espírito-musical, num filme sobre a liberdade e a busca das raízes primitivas culturais brasileiras.

    Trailer no Youtube:  https://www.youtube.com/watch?v=DIm66b8nEP0

    Filme completo na Plataforma Videocamp: https://www.videocamp.com/pt/movies/yorimata?fbclid=IwAR3NnwqFpNkpvXfmKI7fYIarSMW45Zh1qYrbx_V1mtBB2UhelDuYZ8WDvXQ

    Letra

    YORIMATÃ OKÊ ARUÊ – (Luli e Lucina)

    © Luli e Lucina – Todos os direitos reservados

    ( Primeiro LP de Luli e Lucina lançado em 1979 /Produção independente /Gravadora: Nós lá em casa /Edição : Patricia Ferraz)

    selvagem o corpo afoga todo o medo

    na primeira lágrima

    água chorada em verde escuro pote

    yorimatã okê aruê

    água chorada por milhões de olhos

    pedaços de solidão

    filha da mata tenho a preparar

    yorimatã okê aruê

    abrir caminho fazer bonita a vida

    vida que virá

    penso no escuro, por onde passar?

    yorimatã okê aruê

    a casa teço folhas para abrigar

    o corpo já desfeito de não ser um só

    e faço fogo okê aruê

    ah e espero a aurora

    eu quase dois eu mulher

    ah eu quase árvore, ah eu mulher

    sou sentinela sou sentinela,

    sentinela do amanhecer

    sou sentinela do amanhecer

    matã okê aruê yorimatã

    sou sentinela e aguardo em paz

    a primeira lágrima

    estou sozinha estive e estarei,

    estou sozinha estou sozinha

    e vou duplicar, vou multiplicar o corpo

    matã aruê yorimatã aruê yorimatã yorimatã

    okê aruê okê aruê yorimatã yorimatã yorimatã…

    Violões, Vozes, Zabumba e Tantan: Luli e Lucinha

    Percussão e Apitos: Nacho e Ciça

    Link da música no Youtube: https://www.youtube.com/watch?v=u2p_KjJ9jLo

  • Cultura Ambiental na Educação do Campo

    Date: 2017.12.05 | Category: CECMundoRural | Response: 13

    Milho Cunha, Sr. Gonçalves, Jacuí/MG. Foto: Oliver Blanco

    Esta área é para postagem da prática final do conteúdo do projeto, desenvolvido em 2017, que visa à inclusão produtiva da juventude rural e a consolidação de redes socioeconômicas da agricultura familiar no âmbito dos territórios rurais, especialmente da região noroeste paulista, considerando as práticas da economia solidária. O projeto procurou desenvolver ações de inclusão produtiva e de agricultura familiar, com vistas à participação da juventude rural e fortalecimento das suas organizações econômicas, contribuindo para a inclusão produtiva e para o desenvolvimento sustentável e solidário do território, em nosso caso, o “território caipira” (Cf. Villela, 2016). A partir dessas duas razões iniciais, desdobram-se outras, quais sejam: a construção de territórios com identidade territorial que favoreça a valorização de produtos locais no mercado, associada a uma perspectiva de desenvolvimento sustentável, envolvendo tanto a abordagem econômica, como a social, ecológica, cultural e política. O projeto procurou combater a exclusão social através da valorização de produtos identificados com o “território caipira” e relacionados ao estabelecimento da formação da identidade local e também o desenvolvimento territorial com base na identidade cultural, com o enfoque da equidade social. Bom trabalho, Prof. Fábio Villela.

    VILLELA, Fábio Fernandes. Cultura ambiental no território caipira: história e saberes tradicionais das mulheres do noroeste paulista. Retratos de Assentamentos. v. 19, p. 323 – 350, 2016. Disponível em: < http://www.uniara.com.br/nupedor/revista-retratos >. Acesso em 21 jan. 2017.

  • Curso de Extensão Universitária – Território Caipira: Saúde no Solo

    Date: 2017.03.23 | Category: CECMundoRural | Response: 0

    A imagem pode conter: texto

    Boa noite amig@s do mundo rural! Bom?

    Convidamos os interessados na temática a participar do curso de extensão universitária Território Caipira: Saúde no Solo. A informações completas encontram-se abaixo.  Esperamos tod@s lá! Grande abraço, Prof. Fábio Villela.

    ***

    Curso de Extensão Universitária – Território Caipira: Saúde no Solo

    Responsáveis: Prof. Dr. Fábio Fernandes Villela – IBILCE/UNESP (Sociólogo); Eng. Oliver Blanco (Engenheiro Agrônomo); Eng. Juliana Roldão (Engenheira Agrônoma).

    Objetivos do Curso: O principal objetivo do curso é oferecer aos alunos do Ibilce/Unesp e a comunidade em geral, a possibilidade de adquirir novos conhecimentos na área de educação do campo. Os objetivos do curso são propiciar meios para analisar as questões teóricas e práticas relativas à agroecologia e a saúde no solo, fornecendo aos interessados o instrumental histórico-crítico necessário para a abordagem dos problemas enfrentados neste âmbito disciplinar.

    Justificativa: O oferecimento deste curso atenderá aos alunos do Ibilce/Unesp e a comunidade em geral, que desejam adquirir formação específica na área de educação do campo, especialmente para desenvolver trabalhos e/ou pesquisas com a interface agroecologia e saúde no solo, possibilitando a divulgação de conhecimentos para a comunidade em geral.

    Conteúdo programático:

    1. Educação do Campo e Agroecologia (Data: 03/06 e 04/06. Equipe: Fábio Villela / Oliver Blanco / Juliana Roldão. Local: Orgânicos da Barra / Fazenda São José – Neves Paulista – SP)

    1.1. Educação do Campo e Cultura Ambiental no Território Caipira.

    1.2. Educação em Agroecologia e Mutirões.

    1.3. Estudo da Agricultura e seus Sistemas Agrários.

    1.4. Experiências Agroecológicas.

    1.5. A Luta pela Biodiversidade e a Agroecologia.

    1.6. Experiências e Metodologias para Trabalhar a Agroecologia: Saúde no Solo.

    2. Educação do Campo e Saúde no Solo (Data: 01/07 e 02/07: Equipe: Fábio Villela / Oliver Blanco / Juliana Roldão. Local: Orgânicos da Barra / Fazenda São José – Neves Paulista – SP)

    2.1. Saúde no Solo: Práticas e Preparados.

    2.2. Adubo Orgânico Fermentado: Elaboração do Bokashi.

    2.3. Biofertilizantes: Abobora; Microorganismos; Supermagro e Caboclo.

    2.4. Silo de Microorganismos: Captura na Mata.

    2.5. Adubação das Plantas: Elaboração do Fosfito, Queima de Ossos e Água de Vidro.

    2.6. Fitopatologia: Caldas Quentes e Frias.

    2.7. Biomassa: Elaboração do Biochar.

    2.8. Cromatografia de Pfeiffer: Análise de Vida e Destruição do Solo.

    Vagas: 40 (quarenta vagas), sendo: 30 vagas para a comunidade externa; 6 vagas para a alunos de Graduação e de Pós-Graduação do IBILCE/UNESP; 4 reservadas a alunos de Cursos de Graduação da UNESP.

    Carga horária: 32 horas/aula.

    Público alvo:  Membros da comunidade externa; -Alunos do IBILCE/UNESP.

    Unidade: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas – IBILCE/UNESP Câmpus: São José do Rio Preto

    Local de realização e período: Orgânicos da Barra/ Fazenda São José – Neves Paulista/SP. Dias 03 e 04/06/2017 (sábado e domingo) e 01 e 02/07/2017 (sábado e domingo).

    Horário: Das 08h às 12h e das 14h às 18h.

    Período das Inscrições: Comunidade externa: de 03/04 a 19/05/2017; Alunos do IBILCE/UNESP: de 22 a 26/05/2017.

    Local da Seção Técnica de Comunicações do IBILCE/UNESP: Rua Cristóvão Colombo, 2265. Jd. Nazareth. São José do Rio Preto/SP. Dias e horários para inscrição: de 2ª a 6ª feira (exceto feriados), das 09h às 11h e das 14h às 16h.

    Documentos Necessários para Inscrição: Preenchimento da ficha de inscrição; Xerox do documento de identidade; Xerox do CPF; Xerox do histórico escolar (alunos do IBILCE/UNESP); Comprovante do pagamento das taxas.

    Investimento: Alunos do IBILCE/UNESP: Taxa regulamentar da UNESP, vigente à época das inscrições (R$18,00), a ser recolhida na Seção Técnica de Finanças do IBILCE/UNESP, após a retirada da ficha de inscrição na Seção Técnica de Comunicações. Comunidade externa: O valor do curso é de R$250,00 (duzentos e cinquenta reais) mais taxa regulamentar da UNESP vigente à época das inscrições (R$18,00), totalizando R$268,00 (duzentos e sessenta e oito reais), a ser recolhido na Seção Técnica de Finanças do IBILCE/UNESP, após a retirada da ficha de inscrição na Seção Técnica de Comunicações.

    Informações importantes: Inscrições fora do prazo estabelecido neste Edital não serão aceitas. Os valores relativos às taxas não serão devolvidos, cabendo aos inscritos a atenção quanto aos critérios estabelecidos neste Edital. O valor da taxa regulamentar da UNESP pode ser consultado em: http://www.ibilce.unesp.br/#!/administracao/secao-tecnica-de-financas/taxas-derecolhimento-no-guiche/.

    Mais informações: Telefones: (17) 3221-2318 (Coordenador) e 3221-2320 (Departamento de Educação).

Nuvem de tags

Categorias

Agenda

julho 2022
S T Q Q S S D
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Lista de Links

Tópicos recentes

Pesquisar